Investir o 13º salário na aquisição de uma franquia pode ser solução

0
87
devido à crise econômica causada pela pandemia, uma parte das pessoas decidiu investir e abrir seu negócio a partir de uma franquia
O interesse das pessoas pelo seguro de vida mais que dobrou

O benefício, que é sempre muito bem-vindo, pode ser a porta de entrada para investir em uma nanofranquia no ramo de seguro saúde e de vida. Apesar da pandemia, o mercado de franquias se manteve em ascensão, segundo o relatório do primeiro trimestre da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor teve aumento de 5,2% no faturamento dos últimos 12 meses, quando comparado com o mesmo período do ano passado. Isso porque, devido à crise econômica causada pela pandemia, uma parte das pessoas decidiu investir e abrir seu negócio a partir de uma franquia.

Além disso, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou, em 05 de maio, os dados do setor de planos de saúde relativos ao mês de março. No período, o setor totalizou 47.107.809 beneficiários em planos de assistência médica em todo o Brasil, registrando crescimento em relação a março de 2019 que era de 46.874.353.

Seguro de vida

Já a pesquisa da plataforma Bidu mostrou que, entre março e abril de 2020, houve um aumento de 150% no número de consultas e cotações de seguro de vida, comparado ao mesmo período em 2019. O percentual mostra ainda que o interesse das pessoas pelo seguro de vida mais que dobrou.

Deste modo, essa pode ser a chance da transformação bastante favorável, fazendo da pandemia uma nova oportunidade de um negócio próprio, além, é claro, de ser um investimento mais vantajoso do que partir do zero, recebendo o suporte necessário para que você comece a empreender com segurança, como no caso franqueadoras de seguros, consórcios e linhas financeiras.

Franchising em home office

A TSValle, por exemplo, oferece vantagens e facilidade aos interessados em adquirir a franquia da empresa. Com um modelo exclusivo para adquirir sua franquia, a 13º salário pode ser o suficiente para você começar, já que é necessário apenas uma entrada de R$2 mil, para custos de assessoria jurídica, treinamentos e marketing, e que ainda podem ser parcelados.

O restante do valor de R$6.900 só será pago conforme o faturamento mensal do franqueado. Deste modo, é possível abrir um negócio que cabe no bolso e sem risco de não conseguir pagar.

Um diferencial da franquia é o formato de trabalho possível de ser feito em casa. “Mais do que nunca, o franqueado precisa estar preparado para o mundo digital e para enxergar as oportunidades que o mercado propicia. Acredito que o home office acompanhado da evolução digital, tem formado uma ótima aliança entre economia e bons resultados”, conclui Bruno Bronetta, CEO da empresa.