Contratações retornam aos níveis pré-pandemia, diz pesquisa

0
80
. Cargos na área de tecnologia oferecem mais oportunidades para candidatos a emprego
muitos países Europeus enfrentam uma segunda onda de contaminações, uma nova queda nas contratações pode ocorrer

Os ventos favoráveis da recuperação do mercado de trabalho estão parando, de acordo com novos dados do LinkedIn, a maior rede social profissional do mundo. Dados de 15 países, incluindo Brasil, China, França, Suécia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido e Estados Unidos, mostram que, embora as contratações tenham melhorado desde o início da pandemia, a maioria dos países não voltou a um crescimento consistente do mercado de trabalho. Para a maioria dos países, que ainda lutam contra a Covid-19, a contratação pode ter atingido o limite.

O levantamento mostra a taxa de contratações por país de fevereiro a outubro de 2020, sugere ainda que evitar um lockdown para preservar a economia não melhora o quadro nacional de contratações no longo prazo, como prova a Suécia ainda atrás de outros países europeus em sua taxa de contratação. Enquanto isso, a França está apresentando uma das recuperações de contratações mais consistentes de todos os 15 países, apesar de ter medidas de contenção em vigor.

Bruno Strahm | MundoEmpresa | Conteúdo relevante

Como muitos países Europeus enfrentam uma segunda onda de infecções, os dados levantados sugerem que as contratações não devem melhorar a uma taxa que compensará o aumento do desemprego e subemprego. As tendências do início do ano também significam que há potencial para outra queda significativa nas contratações nos próximos meses em todo o mundo.

Bruno Strahm | MundoEmpresa | Conteúdo relevante

Embora o cenário para quem procura emprego seja muito desafiador, a pesquisa mostra que há focos de oportunidades no mercado.

Empregos e habilidades mais demandadas

As habilidades digitais são uma demanda particular, com o LinkedIn prevendo que o mercado de tecnologia terá um aumento crescerá de quase 150 milhões ofertas de empregos nos próximos 5 anos.

No Brasil, três das cinco vagas que seguem crescendo em ritmo constante são ligadas ao setor:

  • Consultor de negócios;
  • Engenheiro de software Java;
  • Desenvolvedor Frontend;
  • Vendedor;
  • Desenvolvedor Dotnet.

Globalmente, o levantamento também identificou as habilidades cuja demanda está crescendo mais rapidamente desde o início da pandemia:

  • Programação;
  • Marketing digital;
  • Previsão financeira;
  • Análise de dados;
  • Metodologia Ágil.

Ajudando os candidatos a encontrar novas oportunidades

Para ajudar as pessoas que estão em busca de novas oportunidades, o LinkedIn está lançando:

  • Career Explorer – uma ferramenta interativa para ajudar as pessoas a encontrar empregos que correspondam às suas habilidades técnicas e comportamentais (as soft skills). Usando os dados do LinkedIn, os candidatos a emprego conseguem ver como suas habilidades podem levá-los a novas oportunidades e quais cursos do LinkedIn Learning podem ajudá-los a preencher essas lacunas. A ferramenta será lançada em beta em inglês a partir de hoje, com aprimoramentos e inclusão de idiomas adicionais ao longo dos próximos meses.
  • Os usuários do LinkedIn também podem continuar a usar a moldura de foto do perfil #OpenToWork para sinalizar aos empregadores que estão procurando novas oportunidades. Nossos dados mostram que os usuários que já adotaram a ferramenta estão recebendo 40% mais mensagens de recrutadores e são 20% mais propensos a receber mensagens dos seus colegas na rede.
  • Recrutadores, profissionais de RH e gerentes que estão contratando também poderão passar a usar a moldura de foto do perfil #Hiring para sinalizar cargos em aberto para sua rede, de modo que os candidatos possam ver facilmente quem está contratando.
  • Para desenvolver novas habilidades, os usuários podem acessar ainda os cursos de aprendizagem gratuitos da Microsoft e do LinkedIn disponíveis aqui. Só nos últimos três meses, mais de 13 milhões de pessoas em todo o mundo acessaram este conteúdo. No Brasil, são nove trilhas de aprendizagem com mais de 90 cursos em português.